sábado, 5 de novembro de 2011

Segunda-feira

Segunda-Feira começa a semana de trabalho, dia fatídico em que nos apercebemos que o fim-de-semana, esse já fugiu, agora resta-nos apressar mais a semana até que o próximo chegue!
O fim-de-semana é o tempo que realmente contacto com a família, e não é com primas distantes ou tias chatas que insistem em apalpar-nos todas e dizer-nos o quão jeitosas estamos, o quão crescidas estamos, mas sim com a família de casa, aquela que supostamente nos traz todos os dias à escola, com quem almoçamos e jantamos, aquela que todos os dias desejamos os bons dias, aqueles a quem respondemos com distraídos “hum’s”, aqueles estranhos que passam por nós enumeras vezes durante os atarefados dias da semana, aqueles que por vezes não damos conta de que estão realmente lá, mas estão, parecem invisíveis em certos momentos, mas esses são aqueles que realmente estão lá sempre, embora ao caminho até à escola só se fale do estado do tempo ou das estradas, belos temas para se começar o dia… e depois dessa conversa microscópica regressamos, meios perdidos, aos nossos pensamentos, até ao momento do vago, até logo…
Às vezes mesmo naqueles dias em que são invisíveis lá aparece aquela pergunta típica de como vai a escola, porque a nossa vida é só a escola na maneira de ver deles, enfim a escola não vai, está lá, no mesmo sítio, todos os dias, embora há dias que correm melhor e outros que correm pior, mas para quê incomodá-los com isso? Esses problemas passam despercebidos no meio dos deles.
Por isso, para quê incomodá-los? Também isto acabará por passar!
Desejo que a semana, o trabalho e a escola passem depressa mas lá no meu intimo não o quero!




24 de Novembro de 2008

Sem comentários:

Enviar um comentário

Ola! Gostaste do post? Tens alguma opinião sobre o assunto?
Comenta ;)
Saudações Negras

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...